Google+ Followers

domingo, 29 de novembro de 2015

As abelhas e o cuco do mel (Um conto Angolano)







Um dia uma abelha teve um filho e pediu ao cuco:
- Ó cuco, dás-me uma das tuas penas para enfeitar os cabelos de um filho que me nasceu?
-Dou - disse o cuco ; e, arrancando com o bico uma das penas mais lindas , entregou-a ao insecto, desvanecido com a sua nova maternidade.
Mas o cuco, por sua vez, também teve um filho: e, lembrado do que se passara por ocasião do filho da abelha, entendeu que estava no direito de lhe pedir um favor idêntico.


- Ó abelha - disse ele - dás-me uma das tuas asas, para enfeitar os cabelos do filho que me nasceu?
- Que dizes cuco? Uma das minhas asas? ! E depois? Com que asas hei-de eu voar?
- Abelha, - retorqiu o cuco,formalizando-se - Quando tu me pediste a pena, eu arranquei-a do corpo sem hesitar ; e agora, que te peço a asa, tu respondes-me - tenho só duas?! Então está bem: Conta para o futuro com a vingança do cuco.


Todos sabem como o cuco cumpriu a sua palavra terrível . A abelha não pode esconder em parte nenhuma com segurança o seu mel : vem o malvado, e tanto faz, tanto pia que descobre esses doces tesouros ao homem.
Mais; Se vê um cortiço, arma o bico à entrada, e abelha que sai é uma abelha papada !


D. João Evangelista de Lima Vidal  (Por terras de Angola)
João Evangelista de Lima Vidal (Vera Cruz, Aveiro, 2 de abril de 18745 de janeiro de 1958) foi um religioso português, bispo de Aveiro e membro da Ordem Terceira de São Domingos


        (retirado do meu livro de leitura do 1º. ano do ensino  liceal  1952







Sem comentários :

Enviar um comentário