Google+ Followers

quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

O leão moribundo





Achou-se um dia, o rei dos animais por doença ou velhice moribundo.
e, (há casos neste mundo, incríveis, mas reais)
Quem dantes mais solícito o servia, é que, às portas da morte  o injuria!


Veio o cavalo, e deu-lhe uma patada!
Veio o lobo, ferrou-lhe uma dentada!
Veio o boi, arrumou-lhe uma marrada!
Ele, contudo, manso como um lago,
apenas lhes lançou um olhar vago...


Mas quando ouviu um zurro, e, olhando então deveras,
viu, aos pinotes vir correndo o burro...
ah, pressentindo a injúria, com mais horror que fúria
o forte doutras eras, rei dos bosques e feras,
em suma, o grande, o generoso, o forte,
arranca das entranhas um gemido, um rugido, um uivo, um urro,
que retumbou por vales e montanhas:


- »Antes a morte!»


A morte, a morte !


João de Deus (século XIX)

Sem comentários :

Enviar um comentário