Google+ Followers

sábado, 30 de janeiro de 2016

O tigre e a doninha






Pesou sempre o benefício porque a vaidade ofendeu,
principalmente se o grande, de um pequeno o recebeu

uma história que se aplica belamente aos racionais:
crendo que a tudo excedia no reino da Natureza.


em pérfida rede armada, por esperto caçador.
lida, revolve-se o bruto, e o que faz é apertar-se.

cessa, e do peito raivoso, horrendos bramidos lança.
demandando agrestes frutos, a leve esperta doninha.
foge:
 porém curiosa põe-se de longe a olhar.

despe a soberba e lhe roga que o venha ali socorrer.
que, segura, a desprendê-lo, parte a doninha veloz.
no tenaz, urdido laço; roi aqui roi acolá
e o desfaz em breve espaço.

do que deve ao pequenino, fraco animal se envergonha.

- com receio de que a triste o caso nas selvas conte -
deita-lhe a garra danosa, a débil vida lhe extrai!...


Ninguém acuda ao malvado, se no precipício cai.


BOCAGE (Sec XVIII)

Sem comentários :

Enviar um comentário