Google+ Followers

quinta-feira, 8 de junho de 2017

A resposta na ponta da língua


Há cerca de dois mil anos um homem chamado Fócion esperava pacientemente na barbearia para ser atendido, enquanto o barbeiro comentava a situação política actual de Atenas. A tarde estava calma os clientes não eram muitos e a conversa arrastava-se.
Quando chegou a vez de Fócion, o barbeiro perguntou:
- E como quer o senhor que lhe apare o cabelo?

- Em silêncio - respondeu Fócion

 Esta observação de Fócion (Fócion foi um político importante em Atenas no ano 376 aC) é um dos primeiros exemplos de réplica que se conhecem, o protótipo da resposta esmagadora e que provocam em quem ouve um sentimento de invejosa admiração .

Muitas vezes perguntamo-nos porque é que em certas ocasiões não nos sai uma resposta certeira, para certas perguntas com que somos confrontados, e pensamos: Porque não me lembrei desta resposta... (?) Muitos de nós, somos mestres nesta arte.. depois que a oportunidade passou, e a resposta exata vem-nos à cabeça brilhante, espirituosa, soberba. Então porque não a damos no momento oportuno?


 Poucos naturalmente atingirão o nível dos grandes mestres. Voltaire foi um deles.

Um dia referia-se a alguém em termos elogiosos quando um amigo comentou:

- É muito gentil da sua parte falar tão bem dele, principalmente tendo em conta que ele diz sempre coisas tão desagradáveis a seu respeito.
 Voltaire suavemente replicou:

É possível que nós os dois estejamos enganados...



A resposta pronta baseia-se em algumas virtudes fundamentais . Deve parecer a quem ouve engraçada,mas sobretudo, inesperada e de fácil compreensão.


 A famosa réplica de Wistler (pintor norte americano) é mais um exemplo.Wistler teria dito algo interessante a que Oscar Wilde conhecido pelo seu hábito de plagiar ditos alheios exclamou:


- Eu gostaria de ter dito isso.
- Você dirá Oscar, - observou Wistler tranquilamente - Você dirá.


(Wistler era conhecido pelo seu espirito aguçado especialmente em conversas com o seu amigo
 Oscar Wilde. Ambos eram figuras da sociedade parisiense em finais do seculo XIX .
Quando Oscar Wilde foi publicamente reconhecido como homossexual, Wistler acabou com a amizade entre ambos




 Finalmente o modo como se diz também é importante .Nada pode ser mais nocivo para uma observação inteligente do que acompanhada de um riso ruidoso do autor, ou uma expressão de malícia. Como todas as armas de ataque no entanto, deve ser utilizada com cuidado para que não venha a ferir a pessoa que a diz...!

Sem comentários :

Enviar um comentário